Diabético em viagem
 
No Brasil ou no exterior, planeje bem o seu deslocamento.

Viajar requer prévia informação sobre a duração da viagem, temperatura e condições de higiene do lugar a ser visitado, além dos tipos de alimentos que você vai encontrar.

Não se esqueça de:
- Levar um cartão em língua inglesa e local, informando que é diabético e as atitudes a tomar em caso de hipoglicemia (fornecido pela APDP)
- Se viajar na Europa, pedir na ARS o formulário europeu E111
- Transportar consigo uma pequena refeição intermediária e pacotes de açúcar que podem resolver numa situação imprevista
- Ao viajar por zonas quentes e com muito sol, utilizar pequenas caixas térmicas que permitem manter a insulina em ambiente fresco. Evite a exposição à luz solar.
- A quantidade de insulina a administrar deve ser adaptada aos alimentos a ingerir e à atividade física a realizar
- O autocontrole deve ser feito com maior freqüência uma vez que o risco de hipoglicemia é maior
- Em caso de vômitos e diarréia, não interromper a administração de insulina e a ingestão de hidrato de carbono e reforçar o autocontrole
- Se atravessar vários fusos horários, prepare com o seu médico um esquema adaptado de administração de insulina ou comprimidos

voltar