Busca no Site:
 
 
 
Saiba mais
 
Diet X Light – Quem é quem
 
É normal as pessoas se confundirem entre o que diet e o que é light na hora de comprar certos alimentos. Por conta disso, a boa intenção em se alimentar adequadamente vai por água a baixo. Então, vamos esclarecer bem essa história.

O produto é diet ou dietético quando um determinado componente foi totalmente retirado de sua composição com o objetivo de atender às necessidades específicas de certo grupo de pessoas. Nele, um dos ingredientes/nutrientes de sua formulação (açúcar, gorduras,sódio, colesterol, proteínas, etc) é substituído ou eliminado em relação ao original.

Porém, a presença da palavra "dietético" no rótulo como única informação do produto não é suficiente para o consumidor. Por exemplo, um sorvete diet sem açúcar pode ser ingerido por diabéticos que não precisem de restrição de gorduras. Mas não é recomendado para quem precisa reduzir o colesterol. Por isso, é fundamental observar se o componente que o consumidor tem restrição está ou não presente nos ingredientes.

Outra confusão gerada pelos produtos diet é de que eles têm poucas calorias. Se ele não tiver açúcar, mas possuir grande quantidade de gordura, continua muito calórico.

Agora vamos aos light. Um alimento é light quando um de seus componentes tem a quantidade diminuída. Este ingrediente pode ser o sal, açúcar, gordura, etc. Pela lei, os produto light têm que garantir ao consumidor que pelo menos 25% da substância foi retirada do alimento. E lembre-se: se for light para açúcar, não deve ser utilizado por diabéticos, pois pode conter até 75% da substância. Se for light para gordura também não deve ser consumido para quem tem restrição a esse elemento.

Fique atento. Não fixe o olhar apenas na propaganda. Leia sempre o rótulo dos produtos para evitar enganos. A descrição dos componentes é obrigatória e deve estar sempre a sua disposição.